Será que fica? Vojvoda é o segundo técnico mais longevo entre os times da Série A

Foto: Thiago Gadelha/SVM

As recentes demissões de Maurício Barbieri e Vítor Pereira de Bragantino e Corinthians, respectivamente, alteraram a ordem dos técnicos com maiores tempos de trabalho no futebol brasileiro. Juan Pablo Vojvoda, treinador do Fortaleza, assumiu a segunda posição no ranking, atrás apenas de Abel Ferreira, do Palmeiras, que tem mais de dois anos no cargo.

No comando técnico do Leão, o argentino Vojvoda soma 18 meses de trabalho. Nestes, conquistou três títulos, além de feitos inéditos como a quarta colocação no Brasileirão 2021, a classificação para a Copa Libertadores por dois consecutivos e uma semifinal de Copa do Brasil.

Na atual temporada, reergueu a equipe após passar 21 rodadas na zona de rebaixamento, sendo 14 destas na última posição, e conseguiu vaga para a Pré-Libertadores na última partida do campeonato. O contrato de Vojvoda com o Fortaleza termina no final da temporada e a direção tricolor tem como objetivo a permanência do argentino no cargo. Outros clubes brasileiros têm interesse em sua contratação, como o Vasco da Gama.

Rogério Ceni, técnico do São Paulo e ex-Fortaleza, aparece em terceiro como técnico mais longevo da Série A, com 13 meses de trabalho. Paulo Pezzolano, do recém-promovido Cruzeiro, e Luís Castro, do Botafogo, completam o Top 5.

Top 5 técnicos mais longevos da Série A

1º – Abel Ferreira (Palmeiras) – 25 meses
2º – Juan Pablo Vojvoda (Fortaleza) – 18 meses
3º – Rogério Ceni (São Paulo) – 13 meses
4º – Paulo Pezzolano (Cruzeiro) – 10 meses
5º – Luís Castro (Botafogo) – 8 meses