Rogério Ceni enfrentará o Fortaleza pela primeira vez comm presença da torcida tricolor

Na próxima quarta-feira, 10, o Fortaleza terá mais um importante desafio no Campeonato Brasileiro. Em jogo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Leão do Pici receberá o São Paulo, às 21h30, na Arena Castelão. Depois de duas derrotas consecutivas, para América Mineiro e Corinthians, respectivamente, o Tricolor cearense quer voltar a vencer para retornar ao G4. Com 48 pontos e na quinta posição, o clube também já se sente ameaçado por equipes que brigam por vagas na Libertadores da América.

Além da importância da vitória, o confronto contra a equipe paulista será especial para o Fortaleza, para a torcida tricolor e até para o técnico adversário. Isso porque no banco rival do Leão estará Rogério Ceni, um dos ídolos recentes do clube cearense. Depois de uma saída conturbada do Flamengo, equipe que defendeu após passagem pelo Fortaleza, Ceni retornou ao primeiro time de sua carreira e atualmente soma duas vitórias em cinco jogos. Essa será a terceira vez em que o “M1to” enfrentará o Tricolor de Aço como técnico. No primeiro turno do Brasileirão, quando ainda treinava o Rubro-Negro carioca, Rogério comandou a vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Leão no estádio Maracanã. Em 2020, as duas equipes empataram em 0 a 0 na Arena Castelão. Ambas as partidas sem a presença de público.

Apesar do primeiro encontro ser sempre emocionante, o próximo duelo “coleciona” motivos para ser mais especial. A começar pela data da partida. Foi no dia 10 de novembro de 2017, quatro anos antes do reecontro na Arena Castelão, que Rogério Ceni assinou seu primeiro contrato com o Fortaleza e foi anunciado oficialmente pelo clube. Foi naquele dia que, apesar de algumas críticas e dúvidas por parte de torcedores e imprensa, começou a história de uma dupla de sucesso: Fortaleza e Rogério Ceni.

Outro motivo especial no duelo de quarta, é o fato de que esse será o primeiro reecontro de Ceni com a presença do torcedor do Fortaleza. Brigando por uma vaga na Libertadores, a torcida Tricolor encontrou no técnico argentino Juan Pablo Vojvoda, um substituo a altura do Ceni. Porém, Ceni deve receber homenagens na arquibancada.